Não adiar a mudança do coração e a conversão ao Senhor, pede Papa

Na Missa de hoje, Papa convidou fiéis a exame de consciência diário, porque “nenhum de nós tem certeza de como a vida vai acabar”

Da Redação, com Vatican News

Papa Francisco enfatiza necessidade de exame diário de consciência / Foto: Vatican Media

Na Missa desta quinta-feira, 28, na Casa Santa Marta, o Papa Francisco retomou os “conselhos” contidos no Livro do Eclesiástico, convidando os fiéis à conversão. O Santo Padre lembrou que é preciso ter consciência dos próprios fracassos, não ficar repetindo que a compaixão de Deus é infinita: o fim pode vir a qualquer momento. 

Francisco explicou que a sabedoria é algo que nasce a partir da reflexão sobre a vida e do parar para pensar em como se vive. Nesse sentido, alertou os fiéis sobre as paixões do coração, a fim de dominá-las. “Pegue-as na mão, as paixões não são coisas ruins, são, por assim dizer, o “sangue” para realizar muitas coisas boas, mas se você não for capaz de dominar suas paixões, elas irão dominar você”.

O Santo Padre mencionou ainda a relatividade da vida, lembrando que o homem não é eterno e, portanto, não se pode fazer o que se quer confiando na misericórdia infinita de Deus.

“Não seja tão imprudente, de arriscar e crer que você vai se dar bem. “Ah, eu me dei bem até agora, eu vou conseguir …”. Não. Você se deu bem, sim, mas agora não sabe… Não diga: “a compaixão de Deus é grande, Ele irá perdoar os meus muitos pecados”, e assim eu continuo fazendo o que eu quero. Não diga isso. E o último conselho desse pai, desse “avô”: não espere para se converter ao Senhor, não espere para se converter, para mudar de vida, para aperfeiçoar a sua vida, para arrancar de você o joio ruim, todos nós temos , devemos arrancá-lo … Não espere para se converter ao Senhor e não adiar de dia em dia, porque de repente se manifestará a ira do Senhor “.

Papa Francisco insistiu nesse convite: “não espere para se converter”. Ele exortou a não adiar a mudança de vida, a tocar com as mãos os fracassos e insucessos que cada um tem, a não ter medo, mas a ser “mais soberano”, mais capaz de dominar o que nos apaixona.

“Façamos este pequeno exame de consciência todos os dias para nos convertermos ao Senhor: “Mas amanhã tentarei fazer com que isso não aconteça mais”. Acontecerá, talvez, um pouco menos, mas você conseguiu governar e não ser governado por suas paixões, pelas muitas coisas que nos acontecem, porque nenhum de nós tem certeza de como sua vida terminará e quando terminará. Esses 5 minutos no final do dia nos ajudarão, nos ajudarão muito a pensar e a não adiar a mudança do coração e a conversão ao Senhor. Que o Senhor nos ensine com sua sabedoria a seguir esse caminho”.

O post Não adiar a mudança do coração e a conversão ao Senhor, pede Papa apareceu primeiro em Notícias.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta