Ressuscitou, Aleluia!

O nó que dá na garganta quando lembramos da agonia, a dor — que às vezes chega a ser física, quando imaginamos o que e como foi o flagelo, a coroa de espinhos que perfurou sua cabeça com extrema brutalidade, a subida até o Calvário carregando o madeiro da nossa redenção… O Amor pregado numa Cruz! […]